Compre móveis no exterior

Os encargos de importação são 5,5% do valor do item

Neste Artigo:

Especializado em m√≥veis chineses do s√©culo XVII ao s√©culo XIX, Arnaud Rist, marceneiro e antiqu√°rio, fundador do Comptoir de la Main d'Or, nos d√° algumas cordas de seu of√≠cio. Qual √© o regulamento relativo √† compra de antiguidades no exterior? Os Acordos da Unesco de 1972 estabelecem que os Estados signat√°rios podem solicitar a repatria√ß√£o de antiguidades que deixem o pa√≠s depois dessa data, se o comprador n√£o tiver os documentos alfandeg√°rios mostrando que as coisas foram feitas legalmente. H√° tamb√©m legisla√ß√£o sobre esp√©cies de animais protegidos que exige a aplica√ß√£o de uma licen√ßa de importa√ß√£o da CITES para m√≥veis ou objetos contendo marfim. chifre de rinoceronte ou tartaruga escalas para provar que eles n√£o foram feitos ap√≥s a assinatura desses acordos. De resto, depende, porque cada pa√≠s tem sua pr√≥pria legisla√ß√£o. Na China, por exemplo, √© proibido, em princ√≠pio, deixar as antiguidades do pa√≠s, que remontam a mais de duzentos anos. Que garantias podemos ter quando compramos antiguidades no exterior? Em todos os pa√≠ses ricos em antiguidades, hoje existem muitas falsifica√ß√Ķes e c√≥pias circulando. Portanto, √© melhor suspeitar se n√£o houver um m√≠nimo de conhecimento. Se voc√™ quer ter garantias reais, √© melhor comprar esse tipo de antiguidade de comerciantes reconhecidos no Ocidente. Quando voc√™ compra no exterior, voc√™ ainda pode confiar no pre√ßo. Hoje, em todos esses pa√≠ses, as pessoas sabem o valor de suas antiguidades. Se voc√™ encontrar uma pe√ßa bonita a um pre√ßo muito acess√≠vel, ent√£o h√° uma boa chance de que √© uma c√≥pia falsa! Encontre a p√©rola rara, √© poss√≠vel, mas √© muito improv√°vel. Tudo depende do que voc√™ est√° procurando. Se voc√™ quer simplesmente trazer uma pe√ßa de mob√≠lia ou uma pe√ßa de arte da sua viagem, pode compr√°-la sem nenhum problema em uma loja no local. Por outro lado, se algu√©m quiser fazer um investimento real e precisar de uma garantia de autenticidade, √© menos arriscado compr√°-lo na Europa. Como √© necess√°rio repatriar para a Fran√ßa um m√≥vel comprado no exterior? O primeiro passo √© obter permiss√£o para lev√°-los para fora do pa√≠s para os servi√ßos alfandeg√°rios locais. Alguns antiqu√°rios que est√£o acostumados a exportar para o Ocidente podem eventualmente cuidar dessas formalidades, com uma pequena comiss√£o, mas isso n√£o √© sistem√°tico. Ent√£o n√≥s temos que encontrar uma maneira de traz√™-los de volta para a Fran√ßa. Isso pode ser feito de avi√£o, quando se trata de pe√ßas pequenas, mas isso geralmente √© feito por carga. No caso da China, o transporte de barco leva cerca de um m√™s. N√£o custa muito, de US $ 50 a US $ 100 por metro c√ļbico, mas como geralmente voc√™ compartilha o mesmo cont√™iner com outros clientes, isso pode levar a atrasos ou problemas, porque acrescenta etapas. Uma vez que as antiguidades chegaram √† Fran√ßa, resta elimin√°-las e pagar as taxas de importa√ß√£o e os direitos alfandeg√°rios, que correspondem a 5,5% do valor do objeto no que diz respeito a antiguidades. Trazer antiguidades compradas no exterior para a Fran√ßa n√£o custa muito, mas leva tempo e muitos passos.

Vídeo:

Compartilhe Com Seus Amigos:
Compre móveis no exterior
‚á° Em Cima