Passatempos criativos: faça você mesmo seria bom para a moral

93% dos franceses pensam que o DIY está se animando

Neste Artigo:

O show "Créations & Savoir-faire", o maior encontro de entusiastas do "Do It Yourself", será realizado de 13 a 17 de novembro de 2013 em Paris, Porte de Versailles. Nesta ocasião, um estudo conduzido pelo sociólogo Ronan Chastellier enfatiza o impacto positivo de "fazer a si mesmo" sobre o moral dos franceses.

Criatividade, uma habilidade amplamente compartilhada

53% dos franceses se sentem "criativos", mais de 26 milhões de pessoas. Ao contrário da crença popular, essa criatividade é expressa tanto entre os homens (53%) quanto entre as mulheres (54%). Quanto às gerações mais jovens, elas se consideram mais criativas, com 61% das pessoas entre 18 e 34 anos.

Um retorno à simplicidade e concretude

93% dos franceses pensam que "faça você mesmo" eleva a moral. O DIY é contra os códigos da nossa sociedade moderna, cujo ritmo às vezes frenético e o aspecto algo desumano nos separam das coisas mais concretas. A criatividade exige que tenhamos uma visão sensível do que está ao nosso redor. O trabalho manual nos traz de volta aos nossos gestos mais elementares, à necessidade de se produzir.

Auto-realização

Criatividade torna possível permanecer ativo e autônomo para 93% dos franceses. O DIY é uma ótima maneira de expressar o gosto pessoal, em face da uniformidade dos modelos impostos pela sociedade. Além disso, 88% deles vêem a criatividade como um meio para se realizar e desenvolver um orgulho de se fazer. Transformar o material, por meio de bricolagem ou hobbies criativos, por exemplo, ajuda a transformar a si mesmo. Essa capacidade de criar é gratificante; reintroduz a atividade em uma vida cotidiana da qual somos freqüentemente os atores passivos. Somos 86% para afirmar a nossa vitalidade e o nosso desejo de empreender através da criatividade.

Um refúgio da crise

84% dos franceses vêem a criatividade como uma forma de evacuar o negativo. Longe das preocupações da vida cotidiana, impõe-se como uma bolha de tranquilidade, reconfortante. Ele reintroduz o jogo e a imaginação, longe de imperativos e automatismos. O bricolage também é uma brecha financeira, já que permite criar objetos a baixo custo, a partir de matérias-primas ou elementos de recuperação. Vejo você no Salon Créations & Savoir-faire, de 13 a 17 de novembro de 2013, em Paris, Porte de Versailles. Cerca de 300 expositores e 450 oficinas receberão mais de 60.000 entusiastas do Do It Yourself. Mais informações em creations-savoir-faire.com. Nossos vídeos práticos de recreação

Vídeo: 19 RECEITAS DELICIOSAS PARA O CAFÉ DA MANHÃ PARA ILUMINAR O SEU DIA

Compartilhe Com Seus Amigos:
Passatempos criativos: faça você mesmo seria bom para a moral
⇡ Em Cima