Essas memórias de viagem volumosas..

Longe de suas raízes, um objeto se torna desvitalizado

Neste Artigo:

Como evitar que objetos trazidos de volta de suas férias no exterior percam seu significado no retorno? Como harmonizá-los melhor para o seu interior? As compras de natal começam antes da partida...

Cuidado com a febre da pechincha

Quanto mais sucesso as f√©rias, mais elas bagun√ßam nossas malas. Vasos, tecidos e outras quinquilharias recolhidas durante as viagens t√™m a miss√£o principal de prolongar o prazer de uma estadia. Tamb√©m √© adicionado o prazer do bom neg√≥cio, para o viajante que alveja destinos, lisonjeando seu poder de compra. A vis√£o dos tapetes mais baratos do que em casa ou dos candeeiros pouco mais caros do que as l√Ęmpadas francesas provocam sempre uma esp√©cie de j√ļbilo: de repente, um √© rico! Dif√≠cil resistir a esse tipo de embriaguez e moderar. Especialmente no local, neste soukh fascinante ou nesta aldeia t√£o aut√™ntica, o objeto cobi√ßado tem um al√≠vio √ļnico. A febre do merchandising, que multiplica em poucos minutos as possibilidades de compra, acelera ainda mais os riscos de pagar o imposto pelo excesso de bagagem.

Longe de suas raízes, um objeto se torna desvitalizado

Uma vez repatriados para casa, o que acontece com essas preciosas lembran√ßas do Mali ou do Vietn√£? Desembrulhados com entusiasmo e ternura, eles s√£o postos de lado, "enquanto esperam". Porque nossas casas est√£o cheias como ovos! Onde poderemos colocar este kilim soberbo, enquanto a sala de estar j√° tem carpetes ou tapetes suficientes? Onde colocar esse lindo frasco, quando n√£o temos jardim ou terra√ßo? Encaixado na entrada, o objeto que era majestoso em seu contexto torna-se simplesmente inc√īmodo. E √† medida que a mem√≥ria das viagens se desvanece, apagada pela realidade da vida cotidiana, o objeto do sol e das f√©rias perde sua magia. Longe de suas ra√≠zes, se desvitaliza.

Precau√ß√Ķes a tomar antes de sair

Como voc√™ pode evitar as lembran√ßas de suas viagens? Voc√™ evitar√° decep√ß√Ķes antecipando suas compras antes da viagem. Invent√°rio do que voc√™ realmente sente falta e tenha em mente. Se voc√™ est√° pensando em quebrar uma pe√ßa de mob√≠lia ou qualquer outro objeto volumoso, planeje o espa√ßo dedicado a ela e fa√ßa as medi√ß√Ķes. Pergunte a si mesmo que estilo √© seu interior e que tipo de objeto pode se encaixar ou n√£o. Uma vez l√°, atenha-se √†s suas boas resolu√ß√Ķes. Ser√° menos f√°cil cair na armadilha do "bom neg√≥cio".

3 boas estratégias anti-compras

Você ainda está tentado por este incrível serviço de chá ou este tecido bonito que faria belas almofadas? Pare seus desejos perguntando-se as 3 boas perguntas: Eu já tenho a mesma coisa em casa? Eu realmente preciso disso? Tenho certeza de amá-lo tanto em 6 meses? E se o desejo persistir, adie a compra indo tomar um café e volte somente se o objeto continuar a assombrá-lo. Como ceder ao prazer de comprar objetos bonitos sem sobrecarregar a casa de alguém? Uma solução: ofereça-as de volta. Para a satisfação das compras é adicionado o prazer de fazer compras que seriam feitas de qualquer maneira. E para oferecer um presente verdadeiramente original.

Vídeo: Sou Luna - Karol e Ruggeto cantam "Alas" em Magic Kingdom

Compartilhe Com Seus Amigos:
Essas memórias de viagem volumosas..
‚á° Em Cima